A arte e seu enleio é o destaque da Mostra CineSesc de julho

Para muitos, os processos artísticos são atributos de homens e mulheres geniais, mas quando mergulhamos em seus cotidianos, vemos que o trabalho é árduo e intenso. Pensar nos processos e nas práticas habituais que envolvem as artes é também lançar uma reflexão acerca delas. Os mistérios vislumbrados no fazer artístico pertencem ao domínio do essencialmente humano. O ego, os relacionamentos amorosos e a relação com o público, assim como a dureza de vivenciar os processos de elaboração simbólica das obras, são alguns temas esbarrados pelos filmes escolhidos para essa mostra.

Artes plásticas,dança, literatura e o próprio cinema estão incluídos como objetos temáticos dos títulos e todos lançam discussões fundamentais sobre o que envolve a criação artística e o próprio papel social da arte. Como pensá-la sem refletir sobre o próprio processo humano, seus esforços, sua luta pela liberdade?

Programação:

O Cidadão Ilustre, de Mariano Cohn, Gastón Duprat

Argentina, 2016, 118’, Clas: 14 anos

Elenco: Oscar Martinez, Dady Brieva, Andrea Frigerio.

Daniel Mantovani (Oscar Martínez), um escritor argentino e vencedor do Prêmio Nobel, radicado há 40 anos na Europa, volta à sua terra natal, ao povoado onde nasceu e que inspirou a maioria de seus livros, para receber o título de Cidadão Ilustre da cidade – um dos únicos prêmios que aceitou receber. No entanto, sua ilustre visita desencadeará uma série de situações complicadas entre ele e o povo local.

Em cartaz: 10, 16, 21 e 27/07, às 18h20. Entrada franca.

 

Eu sou Ingrid Bergman, de Stig Björkman

Suécia, 2015, 114’, legendado. Clas: 10 anos

Elenco: Ingrid Bergman, Isabella Rossellini, Liv Ullmann

Usando os diários íntimos de Ingrid Bergman, além das cartas enviadas a suas amigas, o documentário traça todo o percurso pessoal e profissional da atriz, incluindo seus diversos casamentos, a relação controversa com os filhos, o escândalo de adultério, as mudanças para os Estados Unidos, França e Inglaterra, os principais filmes e os prêmios recebidos em sua carreira.

Em cartaz: 11, 17, 23 e 28/07, às 18h20. Entrada franca.

 

Com amor, Van Gogh, de Dorota Kobiela, Hugh Welchman

Reino Unido|Polônia, 2017, 95’, legendado. Clas: 12 anos

Elenco: Douglas Booth, Chris O’dowd, Saoirse Ronan

  1. Um ano após o suicídio de Vincent Van Gogh, Armand Roulin (Douglas Booth) encontra uma carta enviada por ele ao irmão Theo, mensagem que jamais chegou ao seu destino. Após conversar com o pai, carteiro amigo pessoal de Van Gogh, Armand é incentivado a entregar ele mesmo a correspondência. Dessa forma, ele parte para a cidade francesa de Arles na esperança de encontrar algum contato com a família do pintor falecido. Lá inicia uma investigação junto às pessoas que conheceram Van Gogh, no intuito de decifrar se o artista realmente se matou.

Em cartaz: 12, 18, 24 e 30/07, às 18h20. Entrada franca.

 

Pendular, de Júlia Murat

Brasil|Argentina|França, 2017, 108’

Elenco: Raquel Karro, Rodrigo Bolzan. Clas: 18 anos

Em um galpão abandonado, um casal de artistas contemporâneos observa a arte, a performance e sua intimidade se misturarem. A partir de sequentes contradições, eles vão aos poucos perdendo a capacidade de distinguir seus projetos artísticos da relação amorosa, criando até mesmo um conflito com seu passado.

Em cartaz: 13, 19, 25 e 31/07, às 18h20. Entrada franca.

 

David Lynch, A vida de um artista, de Jon Nguyen, Rick Barnes, Olivia Neergaard-Holm

Estados Unidos, Dinamarca, 2016, 88´, Clas: 12 anos

Elenco: David Lynch

Em uma íntima jornada, o documentário narra os anos que formaram a vida do cineasta David Lynch. Desde sua criação idílica em uma pequena cidade até as ruas escuras da Filadélfia, acompanhamos Lynch à medida que ele traça os eventos principais para a sua formação, assim como para o seu estilo cinematográfico enigmático.

Em cartaz: 14, 20 e 26, às 18h20. Entrada franca.

 

Compartilhar