Mostra de Cinema “O lobo à espreita”

Mostra de Cinema “O lobo à espreita”:

Uma homenagem ao centenário de Ingmar Bergman

Em 2018 Bergman faria cem anos. O Sesc não poderia deixar de contribuir e comemorar o centenário de nascimento deste que foi um dos grandes ícones não só do cinema, como da cultural mundial do século 20.

Para esta homenagem, realizaremos um roteiro que culminará na exibição e debate sobre a obra de Bergman no dia 11 de agosto, dia de abertura da mostra.

Às 17h haverá uma intervenção artística em espaço público, nas imediações do Centro Cultural Sesc Glória.  

O Grupo Z de teatro  fará uma referência à obra de Bergman e conduzirá o público às salas de cinema do Centro Cultural Sesc Glória.

Exibiremos na noite de abertura O Sétimo Selo, uma das obras mais marcantes da filmografia deste diretor e dos filmes mais importantes de todos os tempos.

Após a exibição, com muita satisfação, receberemos Marco Aurélio Fialho, Assessor de Cinema do Departamento Nacional do Sesc e idealizador da mostra, para diálogo com o público sobre aspectos da obra deste diretor.

Programação:

O Sétimo Selo, de Ingmar Bergman   Clas: 12 anos

Suécia, 96’, 1957, P&B, Legendado

Após dez anos, um cavaleiro retorna das Cruzadas e encontra o país devastado pela Peste Negra. Sua fé em Deus é sensivelmente abalada e, enquanto reflete sobre o significado da vida, a Morte surge à sua frente querendo levá-lo, pois chegou sua hora. Objetivando ganhar tempo, convida-a para um jogo de xadrez que decidirá se ele parte com ela ou não. Tudo depende da sua vitória no jogo e a Morte concorda com o desafio, já que não perde nunca.

Em cartaz: 11 e 17/8, às 18h20

 

Persona, de Ingmar Bergman   Clas: 18 anos

Suécia, 83’, 1966, P&B, Legendado.

Uma atriz de sucesso sofre uma crise emocional e para de falar. Uma enfermeira é designada a cuidar dela em uma casa reclusa, perto da praia, onde as duas permanecem sozinhas. Para quebrar o silêncio, a enfermeira começa a falar incessantemente, narrando diversos episódios relevantes de sua vida, mas quando descobre que a atriz usa seus depoimentos como fonte de análise, a cumplicidade entre as duas se transforma em embate.

Em cartaz: 12 e 21/8, às 18h20

 

Morangos Silvestres, de Ingmar Bergman   Clas: 10 anos

Suécia, 91’, 1957, P&B, Legendado.

O rabugento médico aposentado Isak Borg viaja de Estocolmo para Lund, na Suécia, com sua nora grávida e infeliz, Marianne, para receber um diploma honorário da universidade onde estudou. Ao longo do caminho, eles cruzam com uma série de caroneiros, cada um deles fazendo com que o médico idoso reflita sobre os prazeres e as falhas de sua própria vida, incluindo a vivaz jovem Sara, que se parece muito com o próprio primeiro amor do médico.

Em cartaz: 19 e 31/8, às 18h20

 

Sonata de Outono, de Ingmar Bergman Clas: 14 anos

Suécia, 99’, 1978, Colorido, Legendado

O filme retrata o difícil reencontro de uma renomada pianista e mãe ausente com suas filhas, uma delas com problemas mentais.

Em cartaz: 23 e 26/8, às 18h20

Na Presença de um Palhaço, de Ingmar Bergman   Clas: 14 anos

Suécia, 118’, 1997, Colorido, Legendado

Outubro de 1925. O engenheiro Carl Åkerblom, fervoroso admirador de Schubert, é internado em um hospital psiquiátrico em Uppsala. De seu quarto, ele alimenta o revolucionário projeto de inventar o cinema falado. Com a ajuda do professor “louco” Osvald Vogler, o diretor Åkerblom improvisa uma história de amor contando os últimos dias de Schubert.

Em cartaz: 16 e 29/8, às 18h20

 

Face a Face, de Ingmar Bergman   Clas: 16 anos

Suécia, 130’, 1977, Colorido, Legendado

Jenny Isaksson (Liv Ullmann) é uma psiquiatra casada, que é assombrada por visões de uma velha, e passa a sofrer uma profunda depressão. Na busca desesperada para fugir deste pesadelo ela tem um caso com Tomas Jacobi (Erland Josephson), um médico casado. Isto só serve para provocar nela uma crise histérica e, quando tem novas alucinações com a velha mulher, ela tenta suicídio. Enquanto está entre a vida e a morte ela imagina ver todas as pessoas que tiveram alguma influência em sua vida. Quando está se recuperando ela consegue entender quem é a velha senhora e por qual motivo provoca tanto sofrimento.

Em cartaz: 15 e 28/8, às 18h20

 

A Hora do Lobo, de Ingmar Bergman   Clas: 18 anos

Suécia, 90’, 1968, P&B, Legendado

Um pintor e sua esposa vão morar em uma ilha afastada de tudo e conhecem um misterioso grupo de pessoas que passam a trazer angústias ainda maiores à vida do casal, que já estava atormentado pelos pesadelos do pintor e por conflitos psicológicos. Durante a hora do lobo, entre a meia-noite e a aurora, ele conta para sua esposa suas memórias mais dolorosas, e começa a questionar a própria lucidez.

Em cartaz: 22 e 25/8, às 18h20

 

Fanny e Alexander, de Ingmar Bergman   Clas: 14 anos

Suécia, 188’, 1982, Colorido, Legendado.

Suécia, início do século XX, Fanny e Alexander, duas crianças de uma família burguesa, têm suas vidas alteradas radicalmente quando o pai morre e, pouco tempo depois, a mãe se casa com o bispo da cidade, um homem rigoroso e cruel.

Vencedor de quatro Oscar (Filme Estrangeiro, Direção de Arte, Figurino, Fotografia), “Fanny e Alexander” é a obra mais pessoal de Bergman e, certamente, um dos mais belos filmes da história do cinema.

Em cartaz: 18 e 30/8, às 17h30

 

Vergonha, de Ingmar Bergman    Clas: 16 anos

Suécia, 104’, 1968, P&B, Legendado.

Para fugir da guerra, um casal de violinistas vive isolado numa ilha. Essa existência idílica acaba quando a casa deles é invadida por um grupo de soldados. Agora, eles terão de se defrontas com as misérias, a destruição e os horrores da guerra.

Em cartaz: 14 e 24/8, às 18h20

Evento Detalhes
  • Data do evento
    11 de agosto de 2018 18:20h
  • Data Final
    30 de agosto de 2018
  • Classificação
    Confira em cada atração
  • Categorias
  • Mais informações
  • Local
    Centro Cultural Sesc Glória