CINESESC GLÓRIA NOVEMBRO 2018

CINESESC GLÓRIA NOVEMBRO 2018

Mostra Imagens para a Liberdade

RETROSPECTIVA ORLANDO BOMFIM NETO

de 22 a 28 de novembro – Entrada Franca

Orlando Bomfim, netto foi o primeiro cineasta a registrar sistematicamente, a partir da década de 1970, aspectos da cultura do Espírito Santo em documentários que se tornaram peças valiosas do patrimônio histórico e da cinematografia capixabas.

Com a idealização e coordenação de Marcos Valério Guimarães, a Pique-Bandeira Filmes lança o projeto Acervo Capixaba – Orlando Bomfim, netto. O projeto é uma iniciativa de digitalização, restauração e difusão da obra do cineasta capixaba.

O projeto digitalizou as cópias em 35mm e 16mm que se encontravam depositadas no Arquivo Nacional (Rio de Janeiro) e também guardadas com o próprio cineasta, produzindo novas cópias de exibição em formato digital 4K e cópias de preservação do material escaneado.

Parte importante do projeto é a difusão das obras do cineasta Orlando Bomfim, netto. Essa iniciativa envolve o lançamento no Espírito Santo das obras digitalizadas e sua circulação por diversas cidades capixabas e brasileiras.

Abertura da Mostra – 22/11, às 19h

Apresentação da Mostra e do Projeto Acervo Capixaba – 22/11, às 20h

Debate: Imagens para a Liberdade – 24/11, às 19h30

Lançamento do Catalogo e Debate: Documentário e Invenção – 28/11, às 19h20

Programação:

“Tutti tutti buona gente, propriamente buona”, de Orlando Bomfim, netto
35mm, 1975, cor, 26’
A colonização italiana no Espírito Santo, que em 1975 completa cem anos, é abordada do ponto de vista dos habitantes da cidade de Santa Teresa, o mais forte e representativo núcleo de imigração do estado.

O Bondinho de Santa Tereza, de Orlando Bomfim, netto
16mm, 1977, cor, 28’
Através de imagens documentais, fotografias antigas e entrevistas, o realizador apresenta o bondinho de Santa Tereza, não só como meio de transporte original e elemento turístico, mas também como parcela importante da história da cidade do Rio de Janeiro.

Mestre Pedro de Aurora, prá ficar menos custoso, de Orlando Bomfim, netto
35mm, 1978, cor, 11’
Documentário sobre o último tirador de jongo de raiz, líder dos cantadores e festeiros da região da Vila de Santana, em Conceição da Barra, Espírito Santo.

Canto para a liberdade – A Festa do Ticumbi, de Orlando Bomfim, netto
35mm, 1978, cor, 20’
Documentário sobre o Ticumbi, manifestação cultural realizada pela comunidade negra em Conceição da Barra, Norte do Espírito Santo. Sobre os seus intérpretes e a relação com a realidade, o misticismo, a fantasia e a herança cultural.

Augusto Ruschi Guaianunbi, de Orlando Bomfim, netto
35mm, 1975-1979, cor, 12’
O documentário enfoca estudos científicos do pesquisador Augusto Ruschi na preservação da natureza, incluindo os beija-flores e orquídeas.

Itaúnas Desastre Ecológico, de Orlando Bomfim, netto
35mm, 1979, cor, 9’
O desmatamento irracional em Itaúnas, norte do Espírito Santo, provoca o deslocamento das areias que invadem a antiga vila. Em 1968, a região torna-se inabitável, produzindo um exemplo atual de desastre ecológico.

Dos Reis Magos dos Tupiniquim, de Orlando Bomfim, netto
35mm, 1985, cor, 10’
Os movimentos culturais na Vila de Nova Almeida e a restauração do altar-mor da Igreja dos Reis Magos são panos de fundo para uma síntese da história do Brasil.

Receita Artesanal, de Marcos Valério Guimarães
16mm, 1988, cor, 15′
Um panorama da situação dos pescadores do litoral do Espírito Santo; revela os segredos da receita da moqueca capixaba.

Linhas Paralelas, de Orlando Bomfim, netto
35mm, 2010, cor, 13′
Neusa relembra situações dos seus 30, 45 e 60 anos revelando pessoas e acontecimentos em suas constantes viagens de trem num entrelaçado de tempo e espaço.

Casaca, de Orlando Bomfim, netto
Digital, 2013, cor, 20′
O filme investiga as origens da casaca, o instrumento característico das Bandas de Congo. A dialética entre as culturas africana e indígena, no debate entre historiadores, folcloristas, brincantes e casaqueiros, enriquece a pesquisa.

História Oculta, de Orlando Bomfim, netto
Digital, 2014, cor, 30′
No dia 1º de abril de 1964, Orlando Bomfim Júnior, dirigente nacional do Partido Comunista Brasileiro, entrou para a clandestinidade, de onde trabalhava na resistência ao regime militar brasileiro. Onze anos depois, em 8 de outubro de 1975, foi capturado pela máquina de tortura da ditadura e, desde então, está desaparecido. Poucas, e trágicas, são as informações. Este filme, dirigido por seu filho, Orlando Bomfim, netto, faz uma cartografia afetiva e política de sua trajetória, dentro da trajetória da história da ditadura militar no Brasil.

A Palavra do Autor, de Marcos Valério Guimarães
Digital, 2018, cor, 20’
O cineasta Orlando Orlando Bomfim Netto reflete sobre sua obra.

Sessões:

SESSÃO 1 – TERRITÓRIOS
Livre

Tutti tutti buona gente, propriamente buona – 28′

O Bondinho de Santa Tereza – 28′

Em cartaz: 22/11, às 19h, 24/11, às 17h20, 25/11, às 12h e 27/11, às 18h20.

SESSÃO 2 – CULTURA POPULAR
Livre

Canto para a liberdade – A Festa do Ticumbi – 20′

Mestre Pedro de Aurora, prá ficar menos custoso – 11′

Dos Reis Magos dos Tupiniquim – 10′

Casaca – 20′

Em cartaz: 23/11, às 12h; 24/11, às 18h30 e 27/11, às 19h30.

SESSÃO 3 – DA TERRA PARA A HISTÓRIA
Livre

Augusto Ruschi Guaianunbi – 12′

Itaúnas Desastre Ecológico  – 10′

Receita Artesanal – 15′

Dos Reis Magos dos Tupiniquim – 10′

Em cartaz: 23/11, às 19h30, 25/11, às 18h30 e 28/11, às 18h20.

SESSÃO 4 – MEMÓRIA
Livre

Depoimento – 18′

Linhas Paralelas – 14′

História Oculta – 30′

Em cartaz: 23/11, às 18h20, 24/11, às 12h e 25/11, às 17h20.

SESSÃO ESPECIAL 1 – ACERVO CAPIXABA
Livre

Tutti tutti buona gente, propriamente buona (28’)

Mestre Pedro de Aurora, prá ficar menos custoso (11’)

Canto para a liberdade – A Festa do Ticumbi (20’)

Em cartaz: 27/11 às 12h e 28/11 às 13h

SESSÃO ESPECIAL 2 – ACERVO CAPIXABA
Livre

O Bondinho de Santa Teresa (28’)

Augusto Ruschi Guaianunbi (12’)

Itaúnas Desastre Ecológico (9’)

Dos Reis Magos dos Tupiniquim (10’)

Em cartaz: 27/11 às 13h e 28/11 às 12h

Programação Regular

O Abraço da Serpente, de Ciro Guerra
Drama/Aventura, 2014, 125’, Colômbia, Legendado. Clas: 12 anos
Théo (Jan Bijvoet) é um explorador europeu que conta com a ajuda do xamã Karamakate (Nilbio Torres) para percorrer o rio Amazonas. Gravemente doente, ele busca uma lendária flor que pode curar sua enfermidade. Quarenta anos depois, a trilha de Théo é seguida por Evan (Brionne Davis), outro explorador que tenta convencer Karamakate a ajudá-lo. Em cartaz: 01, 03, 04, 06 e 07/11 às 18h20. Entrada Franca.

 

O Signo das Tetas, Frederico Machado.  Clas: 14 anos
Road-movie sobre um homem misterioso que caminha pelas estradas do interior do Maranhão. Um viagem obscura, visceral e intensa sobre as escolhas tomadas pelo ser humano.
Em cartaz: 08, 09, 10, 11, 13, 14/11, às 18h20. Entrada franca.

 

Sueño Florianópolis, de Ana Katz. Clas.: 14 anos.
Ficção/Comédia, 2017, 100’, Brasil, Argentina e Franca, Legendado
Buenos Aires, Argentina, verão de 1990, Pedro (Gustavo Garzón) e Lucrécia (Mercedes Morán), separados após vinte e dois anos de casamento, decidem viajar de férias com seus dois filhos adolescentes rumo ao litoral Sul do Brasil. Motivados pelo câmbio favorável, caem na estrada em um Renault 12, sem ar-condicionado, e viajam 1.750 km até Florianópolis (Santa Catarina). Juntos, porém separados, conhecem Marco (Marco Ricca) e Larissa (Andrea Beltrão). Pouco a pouco vão descobrindo qual é o sonho de cada um. Em cartaz: 16, 17, 18, 20 e 21, às 18h20.
Ingressos: R$ 6 (inteira), R$ 3 (meia-entrada e comerciários) e R$ 3,60 (conveniados e comerciantes).

Sessões Infantis

Vickie e o Tesouro dos Deuses, de Christian Ditter
Alemanha, 2011, 96’, dublado
Livre.
Quando Vickie se tornará um verdadeiro viking de uma vez por todas? Esta questão traz noites sem dormir para seu pai Halvar. Mas quando Sven, o Terrível, sequestra o chefe da aldeia Flake, Vickie tem sua grande chance. Como comandante interino, ele lidera um grupo de valentes Vikings até o castelo de Sven, onde Halvar é aprisionado. Mas a maior tarefa espera por eles. Cruzam oceanos enfurecidos, praias tropicais e perigosas planícies congeladas em busca do lendário Tesouro dos Deuses antes que Sven, o Terrível, o alcance. Mas Vickie mantém alguns truques na manga para evitar isso.
Em cartaz: 03, 10, 17 e 24/11, às 14h30. Entrada franca.

 

O Galo Coro-cocó, de Pierre Greco
Canadá, 2014, 80’, dublado
Livre
O prefeito de São Victor se orgulha da ordem e do dinamismo econômico de sua cidade. E ele atribui esse vigoroso sucesso ao seu corajoso mascote; um galo pontual e surpreendentemente barulhento que desperta todos os aldeões às quatro horas da manhã com precisão, todos os dias da semana, seja em dia de trabalho, sábado, domingo ou feriado. Mas alguns aldeões estavam fartos do pássaro impassível e precoce do galo, assim, decidem colocar um preço em sua cabeça! Eles conseguem desbancar o galo estridente, mas a vila sofre as consequências negativas imediatamente. Alertado pela repentina reviravolta econômica e social, um grupo de cidadãos formará um esquadrão especial para recuperar o pássaro.
Em cartaz: 04, 11, 18 e 25/11, às 14h30. Entrada franca.

Evento Detalhes
  • Classificação
    Confira em cada atração
  • Categorias