Café Literário “O som do exílio”

Tema: O som do exílio 

Debatedores: Andréia Delmaschio e Chico Lessa

Mediadora: Maria Eduarda Pecly

 

O som do exílio

Chico Buarque tem aproximadamente oitenta discos gravados, fez trilha-sonora e adaptações de livros para diversos filmes em que participou não só como compositor, mas também como ator. Assina como dramaturgo diversas e importantes peças no cenário teatral brasileiro, como “Ópera do Malandro”, “Calabar”, etc., e, ainda se destaca como escritor, inclusive, vencedor do Prêmio Jabuti. Para além da beleza de seus estilos meramente estéticos, a obra de Chico Buarque, historicamente, muito contribui para a leitura de nossa realidade social. Ameaçado pelo regime militar, autoexílio, censura e pseudônimo serão ponto de partida para um debate sobre o autor e sua obra.

Andréia Delmaschio: é escritora, professora e pesquisadora. Doutora em Semiologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com a tese “A máquina de escrita (de) Chico Buarque” (Rio de Janeiro, 7letras, 2014). Acaba de lançar seu oitavo livro e primeiro infanto-juvenil, “Nas águas de Lia” (Vitória, Cousa, 2018), premiado no Edital da Secult.

Chico Lessa: Cantor, compositor e letrista, iniciou sua carreira em Vitória, nos anos 60, ao som da Bossa Nova e Beatles. Tem em sua trajetória participação em festivais de música realizados no país, assim como músicas gravadas por importantes artistas da MPB. Recentemente lançou o CD “O barco dos sonhos”, sambas de raiz, e finaliza “Um guarda-chuva pra esquecer”, produzido por Toninho Horta a ser lançado no segundo semestre.

Maria Eduarda Pecly: Mestranda do curso de Letras na área de Estudos Literários, cuja linha de pesquisa é em Poéticas da Antiguidade à Pós-Contemporaneidade, pela Universidade Federal do Espírito Santo.

Evento Detalhes
  • Data do evento
    17 de julho de 2018 19h
  • Data Final
    17 de julho de 2018
  • Classificação
    Livre
  • Categorias
  • Mais informações
  • Local
    Centro Cultural Sesc Glória